quarta-feira, 24 de novembro de 2010

24 de Novembro de 1652

Estou quase uma semana sem escrever aqui, foram bons dias.
Nos dois primeiros dias , admito, eu estava bêbado demais para encontrar o diário. Acordei cedo nestes dias, resolvi o que tinha de resolver rápido e fomos beber, o entusiasmo era tanto, que era um copo atrás do outro, parando apenas o tempo necessário para puxar o fôlego para o próximo gole. Bebíamos e riamos alto, como bons piratas. Demos as mulheres o que nós queríamos, já sinto saudade de tudo aquilo. Depois disso o Caliba voltou ao mar, isso fez eu me sentir novo. O vento que o oceano traz, eu havia sentido muita falta daquilo, voltava a bater em meu rosto, e o som da água, que acerta com força o casco do navio, que agora estava novo, impecável, como em seus dias de glória, tomava conta de mim novamente e quando eu fechava meus olhos eu via que voltara tudo a ser perfeito.
Neste tempo eu devolvi a mim mesmo a felicidade e a vontade de um pirata, a terra não é o meu lugar, eu deveria ter nascido peixe, pois é aqui, no mar, com esse balançar do navio, que faz as lamparinas formarem diferentes formas nas paredes, que eu me sinto em casa.
Farei jus ao fato deste caderno ser chamado "diário". Hoje acordamos cedo, como comum aqui, todos temos nossas tarefas, como sou mais velho aqui no navio, meu trabalho é basicamente vigiar que os outros façam o seu bem feito, é claro que muitas vezes me coloco a suar, não faz muito sentido apenas olhar, sem contar que sou um dos melhores guerreiros do navio, minha habilidade com o sabre é realmente muito boa, não deixo a desejar, então durante os saques, sou um dos que mais trabalha.
O capitão não se sentiu muito bem hoje, reclamou um pouco de dores, algo que nunca tinha ouvido dele, deve estar bem mal mesmo. Ele ficou o dia todo em seu aposento, eu não quis ir perturbá-lo, tem horas que a solidão é a unica que pode resolver nossos problemas.
Depois de um dia árduo de trabalho, nos reunimos na cozinha do navio. Bebíamos e falávamos alto, uma das coisas boas de se morar em um navio pirata é isso, você não tem hora pra dormir, ninguém manda você ficar quieto, você é o dono de sua barba, com ou sem pedaços de carne.
Decidi me manter um pouco sóbrio hoje, o suficiente para escrever, isso aqui me faz bem, me tira o peso do dia, os problemas da cabeça.

B.B.

2 comentários:

  1. Qd der, visite tb meu blog de humor!
    Um graande abraço e parabens pelo blog
    www.santaingnoranca.blogspot.com
    @santaingnoranca

    ResponderExcluir
  2. Hey, marujo! Voce recebeu um ''selo de qualidade''. Visite meu blog e saiba mais.

    ResponderExcluir